MANGELS INDUSTRIAL S.A.
História
Você está em: Home | Quem Somos | História

1928
 

Em São Paulo, Max Mangels Junior e Heinrich Kreutzberg fundam a Mangels & Kreutzberg Ltda. e iniciam a produção de baldes galvanizados em uma pequena fábrica no bairro da Mooca.
1938
 

 

 


Atendendo ao pedido da Cia. Ultragaz, a Mangels & Kreutzberg inicia a produção de botijões para gás liquefeito de petróleo (GLP).

1949
a 1951
 

 


Filhos de Max Mangels Junior assumem cargos na diretoria da empresa. Max Ernst fica à frente das áreas técnica e industrial da empresa, e seu irmão Peter das áreas comercial, administrativa e financeira. Nesse período também é desenvolvido o P13 – botijão com capacidade para 13kg de gás, que se tornou modelo oficial de vasilhame para GLP de uso doméstico no Brasil.

1958
 

 



Tem início a produção de rodas de aço para veículos leves.

1963
 

 

 

Mangels & Kreutzberg adota a denominação de Mangels Industrial S/A.

1966
 

 

 


Mangels adquire a Bratal Ferro e Aço S/A, um Centro de Serviço de Aço. Com isso, a Mangels passa a ser também uma empresa de serviço e distribuição de aço plano.

1968
 

 


Tranferência da Bratal Ferro e Aço S/A e inauguração da nova fábrica de aços relaminados  em São Bernardo do Campo (SP).

1971
 

 


A Mangels torna-se uma empresa de capital aberto.

1975
 

 


Inaugurada nova fábrica de cilindros para GLP em Três Corações (MG).

1978
 

 



Com o marco dos 50 anos de história da Mangels, inicia sua jornada na empresa Robert Max Mangels.

1989
 

 



Tem início a produção de rodas de alumínio na unidade industrial de Três Corações.

1998
 

 



Início da produção de rodas de alumínio como equipamento original.

2002 a 2004
 

 

 



O patrocínio da Stock Car faz o nome da Mangels estar ainda mais presente na mídia e no mercado.

2005
 

 



Fábricas de Três Corações (MG) e de São Bernardo do Campo (SP) são certificadas pelo Sistema de Gestão Ambiental ISO 14001.

2008
 

 

 

No final desse ano é inaugurado o Centro de Serviços de Aços (CSA) localizado no Polo Industrial de Manaus.

2013
 

 



A fim de se reestruturar operacional e financeiramente, a Mangels é obrigada a recorrer à Recuperação Judicial, cujo plano foi homologado em dezembro de 2014.